Search

Carregando...

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

QUERO SER DONA-DE-CASA


Diferentemente das mulheres do meu tempo, eu sonho em casar e ter filhos, muitos filhos. Quero cuidar da minha casa, esperar meu marido voltar do trabalho e recebê-lo com o carinho que ele merece. Lavar suas roupas sujas do futebol do sábado à tarde, abrir uma cerveja bem gelada pra ele e seus amigos no domingo. Ah, como eu desejo essa vida! Vida melhor não há!

Quando revelo o meu sonho, no entanto, as mulheres se escandalizam. Elas esquecem que quando as feministas surgiram e começaram a queimar sutiãs, elas desejavam se livrar de destinos traçados. Lutavam para escrever sua própria história, por liberdade. Liberdade de escolha!

As mulheres hoje em dia, contudo, se sentem na obrigação de trabalhar fora, ao invés de ficar em casa; de criar projetos, no lugar de filhos; de passar o dia inteiro no computador, e não no fogão. Se antes nossos destinos eram traçados pelos nossos pais e maridos, hoje ele não está diferente. Mudou o algoz, mas não a opressão.

Aumentaram as nossas tarefas, diminuíram o respeito por nós. As mulheres ainda ganham menos, enfrentam jornada dupla e são veneradas como "cachorras" e "chuchucas". Não foi pra isso a nossa revolução.

As feministas não lutavam pelo fim da família ou para terem uma vida completamente diferente daquela que as suas mães tiveram. Elas objetivavam poder ser o que quisessem por vontade, e não obrigação.

Eu quero ser dona-de-casa!

Uma visão atualizada sobre o tema no link: Ainda quero ser dona-de-casa? 

24 comentários:

May... disse...

Ola! eu por acaso estava fazendo uma pesquisa na net e achei seu blog.
Fiquei maravilhada, pq tb me sinto assim. Tb quero ser dona de casa e cuidar do meu marido...me preocupo com a edificação da minha casa.
Bem sabemos que o feminismo atual é um movimento que oprime muito e de forma subliminar, já que se nossas escolhas forem diferentes de sermos grandes profissionais somos vistas de pessima forma.
Bem, parabens pela iniciativa! desejo tudo de bom!

Fernanda Campelo disse...

E eu fico maravilhada com a sua visita, May. Pena não ter seu contato.

Sigamos com nossas vidas, livremente limitadas por julgamentos a cada esquina.

Abraços.

A Dona do Blog disse...

Também me sinto assim.
Eu na verdade sempre gostei muito de estudar, mas para satisfazer uma vontade, não para entrar no mercado de trabalho.
Sempre quis ser professora, mas para trabalhar poucas vezes na semana e poder cuidar da casa e dos filhos.
Hoje eu vejo que para ganhar algum dinheiro no magistério, trabalha-se além das 40h usuais. Não quero isso pra mim. Além disso, me decepcionei com a carreira.

Hoje, querendo abandonar o magistério e não querendo trabalhar em outras coisas, algumas pessoas devem me ver como fracassada.
Fiz Física, depois fui pra Biologia, depois fiz especialização e faço mestrado em Geologia.
Mas não quero trabalhar muito fora de casa. As pessoas não conseguem entender.
Também me sinto oprimida, assim como as mulheres de antigamente se sentiam quando queriam trabalhar fora.

AM disse...

Tenho quase 30 anos, vou me casar daqui há pouco tempo, sou formada e muito frustada com a profissão. Faço outro curso para mudar de área e há 6 meses tento encontrar um outro emprego e está muito difícil. As vezes me dá vontade de largar tudo e virar dona de casa pois todo o estresse que vivo está me desgastando.
Eu acho que todo mundo tem que buscar a felicidade. Fernanda, dou todo o apoio a você! Quem sabe um dia eu crio coragem e mudo radicalmente

Andréia sbo disse...

Sou dona de casa a cinco meses, sempre trabalhei para dar uma força para meu esposo, mas o fato de não ser feliz assim e de não acompanhar todos os momentos de meus filhos me deixavam triste. Deus tem me mostrado que o caminho certo é realmente este. só tenho a dizer que devemos ser felizes e seguir o nosso coração confiando muito em Deus. beijos em todas as familias...

Anônimo disse...

Adorei esse blog, Tenho 56 anos.Um dia.... já fui dona de casa, cuidei das minhas filhas pequenas, e com certeza foi a melhor faswe da minha vida. Para o futuro meu maior desejo é voltar a ser DONA DE CASA.Cuidar da casa, de um companheiro ter tempo para cuidar das plantas, escrever, pintar, encontrar com os amigos. Admiro as mulheres que no seculo 21, estão na à frente de tudo e são zelosas com os filhos(ter filhos para serem cuidados por estranhos) São ótimas profissionais ganham bem... MAS e o resto??? Será que vale a pena... NÂO. não vale. Parabéns para estas "MULHERES" DONAS DA CASA E DE TUDO MAIS>>>

Susy disse...

Adorei esse blog, parabéns pra todas nós mulheres que temos essa opção de vida porque sabemos que tem muitas que queriam mas não podem ser somente donas de casa. Meu sonho é um dia também ser uma, sou arquiteta, tenho pós-graduação, adoro meu trabalho mas não me sinto completamente realizada porque o que eu quero mesmo é ter uma vida como a nossa amiga descreveu no blog. Estou perto de me casar e sinto que logo logo vou poder cuidar só do meu maridinho e da minha casa. Ainda vejo muito preconceito quando converso sobre isso, mas acredito que aos pouco a sociedade vai rever os valores da família com uma mãe sendo dona de casa. Acho importante trocarmos idéias e vermos que não estamos só. Um beijo pra todas.

Naty disse...

Olá ! Parabéns pela coragem de se expor na internet ... eu tento há mais de um ano ser unica e exclusivamente dona de casa ... meu marido nao aceita ... acha que vou ficar insatisfeita , sem nada pra pensar , enfim , machismo puro .
Eu nao quero trabalhar nao pra levar vida de princesa , mas sim pq esse é o meu dom ... algumas sao excelentes empresarias/funcionarias ... eu funciono em casa !
Nao sei o que fazer ... e aceito conselhos !

Vera disse...

Olá!! Quanta alegria em tê-las aqui na internet para poder me solidificar nas minhas opiniões! Trabalhei com meu pai num Bazar, dos 10 aos 21 anos. Casei-me depois de me formar em Adm. de Empresas. Por ciúmes do meu esposo não fui trabalhar, mas depois de algum tempo com as dificuldades financeiras tive que ir à luta, fiz pães, tortas, roscas etc...até começar numa cantina escolar . Agora depoois de 20 anos ajudando nas despesas domésticas decidi voltar ao meu lugar que tanto gosto. Obrigado por postar tudo o que tbm me diz respeito. bjuss

Erika Jodas disse...

Oi Fernanda td bem? Adorei seu blog! Sou jornalista, trabalho na área, mas penso a mesma coisa e falo o mesmo do sutiã. Já até conversei com meu noivo/namorado sobre isso, e ele super me apóia.

QUERO SER DONA DE CASA.

Estou te seguindo.

Aproveite e dê uma passadinha no meu blog.

mundo-muso.blogspot.com (Ta desatualizado, mas não morto, rsrs)

Bjoooo

Fernanda Campelo disse...

Visitei o seu blog, Erika.

Ainda que você se descreva como uma mulher comum no seu perfil, o modo como você se olha e descreve te fazem diferente. O que aos olhos dos outros normalmente passaria despercebido, aos seus ficam divertidos e interessantes.

Estou ainda mais feliz com a sua visita ao meu blog. =)

um beijo

Erika Jodas disse...

Aii Feeeeee....

Adorei sua visita ao Mundo Muso!

Adorei o que escreveu tbm. Aliás, li o que vc colocou no seu post sobre suas ideias estarem ainda em formação qto ao seu futuro. Ser dona do seu nariz, é muito bom! Mas o melhor é ser feliz com a sua escolha!

Beijos Flor...

Td de bom! E que suas escolhas sejam as meljores!!

Cláudia disse...

Ah,queridas! Infelizmente a cabeça dos homens, hoje, não é a de alguns anos atrás. Também sempre desejei ser dona de casa, ter filhos e cuidar do maridinho. E assim aconteceu. Mas, logo depois de meu filho nascer, meu marido achou que nós (eu e o bebê) eramos um peso financeiro para ele. Nos deixou. Sozinha com um filho não tive outra opção: trabalhar "fora". (Quem disse que trabalho de casa não é trabalho? Aliás, muito trabalhoso...)Tive que correr atrás do tempo perdido... Trabalhava e fazia faculdade enquanto deixava meu filho na casa da avó. Um conselho de amiga: estudem, se formem e se casem. Espero que vocês encontrem um homem que valorize vocês como "donas de casa". Acredito que essa sempre foi a vontade de Deus para a mulher e para a família. Beijo.

Fabrícia disse...

OI..Hoje me dia não é uma opção, temos que saber se nossa vida nos permite ser dona de casa, se o marido tem condição de manter a casa e os nossos caprixos.. eu adoraria fica em casa, cuidar da minha casinha, todo dia saiu de manha para trabalhar querendo ficar em casa.. mais não é escolha que posso fazer agora, pois meu trabalho ajuda no orcamento da nossa casa a ter uma vida de conforto,internet, tv a cabo,telefone, e viagéns.. enfim ter uma vida mais tranquila.. que se eu ficasse em casa viveria com limitações. Não se tratar de querer e sim de poder, se o marido pode bancar tudo.. ótimo fique em casa. Não concordo quando vejo na minha rua familias vivendo vidas limitadas, sem conforto, e a esposa não faz nada para ajudar no orcamento da casa.. ai o marido é um homem frustado pois só trabalhar para sustentar a casa e nada mais! Quem pode, aproveite .. beijoss

IVELISE disse...

Oi Fernanda eu tbm te achei através de uma procura no meu caso, foi no facebook....Só que eu que tbm quero e SOU dona-de-casa, penso diferente da maioria no quesito "filhos" não tenho, nunca quis ter, e não penso em fazer diferente! Casar..eu já casei, e sou muito feliz obrigada! Meu filho têm 4 patas, amo bicho, nada contra filhos humanos, mas eu optei por não tê-los...E graças....encontrei alguém que pensa como eu! Imagina como então sou julgada?Além de querer "ficar em casa" eu não tenho filhos para apoiar minha decisão usando os com a máxima: "Eu fico por causa das crianças" no meu caso..elas não existem! Bem, espero poder ouvir vc a respeito do comentário, e se caso isso ocorrer, e eu não souber deixo aqui meu e-mail...beijos.... Ivelisebarssotti3@gmail.com

Camila disse...

Adorei...como uma das que comentou, tenho uma profissao e nao sou feliz nela, ja pensei em mudar, mas o que gostaria é muito caro e tomaria meu dia todo em estudo, entao pensei, porque nao poderia ser como antigamente, estar em casa e cuidar dos meus filhos e marido, cuidar da casa...ai se eu ganhasse um dinheirao, compraria uma linda casa e viveria de renda...quem sabe...sonhar ainda nao se paga nada, e para Deus, nao ha impossivel...
Para todas vcs que estao sonhando com esse dia, possam encontrar a felicidade...Bjs...

Anônimo disse...

Olá Fernanda! Estava procurando na internet algo relacionado a minha vontade mais secreta e encontrei seu blog, que para minha surpresa foi postado em 2009 e até hoje se alimenta com comentários de pessoas que pensam como eu. Obrigada a todas, pensei que estava só e parabéns Fernanda! Bem tenho 39 anos, mãe de 2 filhos, uma de 7 anos e um de 2 anos. Ser dona de casa é a minha vontade mais intima. Estar perto dos meus filhos,vê-los crescer, estudar com minha filha as materias da escola. Aprender a cozinhar direito, fazer coisas diferentes na cozinha e simplesmente estar bem humorada quando meu marido chegar em casa.
Fiz faculdade e com 23 anos comecei a trabalhar fora e não parei mais, comprei meu apto, meu carro, sempre fui a mais responsavel possivel e independente, já que minha familia não é de SP e sempre tive que me sustentar só. Pagando aluguel, pós e depois MBA.
Bem, trabalho fora e meu salario representa 40% da nossa renda e meu marido não quer que tenhamos uma vida com menos conforto...ai eu me pergunto: será que vale a pena este sacrificio e infelicidade no trabalho? Me decepcionei com minha profissão. No ultimo fim de semana fomos visitar uma amiga, também casada e dona de casa no interior e eles tem a metade da minha renda e seus filhos estão em uma escola boa, embora bem mais simples que a dos meus filhos, mas minha amiga consegue, fazer bolo e acompanhar o desenvolvimento de seus filhos, enquanto eu permaceço no mínimo 3 horas no transito. Vejo meus filhos pela manhã, e me despeço do menor muitas vezes com ele dormindo e vou pegá-lo às 8h/9h da noite quando eles já estão irritados para dormir.
Sei que nossas viagens e escola dos filhos deverão ser repensados, mas será que não vale a pena investir no convivio com as crianças e na organização do lar, que hoje me deixa louca ao inves de ter dinheiro e pagar os outros para ficarem com os meus filhos e cuidarem, ou quebrarem o que é meu?
Bem querida, desculpe o desabafo, mas esta é mais uma prova da opressão de quem pensa diferente da sociedade de hoje. Forte abraço!
LCVO

Anônimo disse...

Olá, meu nome é Érika tenho 21 anos, estou cursando artes e também trabalho fora, sou casada a um ano. Não posso dizer que levo uma vida ruim, pois estudo uma coisa que amo e trabalho com crianças que alegram o meu dia. Mas mesmo assim o desejo do meu coração seria apenas ser dona de casa. Eu fico pensando que estudo em vão as vezes, quero terminar minha faculdade mas não queria trabalhar fora, minha casa fica arrumada as vezes, mas sempre fica tudo acumulado na minha vida, não consigo fazer comida, cuidar do meu esposo e ter uma vida saudavel. Sempre saio de casa com miojo na barriga por causa da vida corrida. Acho que quem inventou que mulher devia trabalhar fora, era alguém rica que queria fazer alguma coisa pra se ocupar. Enquanto nós temos agora que fazer isso por fazermos parte das mulheres da nossa época. Acho um absurdo, se antes ninguem passava fome quando só o marido trabalhava. Tenho medo de ter um filho e eu nem poder curtir seu desenvolvimento e suas fases fofas. APOIO TOTAL AS 'DONA DE CASA". Quem tiver condiçoes de optar por ser, não trabalhe fora que é loucura e suicidio psicológico e emocional.

Anônimo disse...

Olá... fuçando a internet, achei esta matéria. Meu maior sonho é ser dona de casa, só que eu tenho vários outros sonhos também. Um deles é minha realização profissional. Tenho 22 anos e adoro trabalhar, só que o desejo de ter minha própria casa, com minha família e marido, e cuidar deles, é enorme. Espero conciliar as duas coisas no futuro. Mas admiro a iniciativa de vocês!!

Abraços

Anônimo disse...

SOU DONA DE CASA A 13ANOS TENHO DUAS FILHAS LINDAS E UM MARIDO MARAVILHOSO,JA PENSEI VARIAS VEZES EM TRABALHAR FORA ,MAS COMO BOA LIBRIANA COLOCO TUDO NA BALANCA E SEMPRE CHEGO A CONCLUSAO QUE AMO SER DONA DE CASA.BEIJOS

Elaine disse...

Olá..meu maior sonho é ser dona de casa tbm..todas já falaram o que eu pensava..os homens hj se acomodaram muito..e deixam tudo nas nossas costas..e não dão valor algum..pois o que eles ajudam em casa não é nada perto do que relamente precisa ser feito..pois se dssem valor se importavam mais em ajudar..
Além de adorar as tarefas domésticas..se trabalhasse fora..me conhecendo eu ia ficar a pessoas mais imsuportável do mundo..irritada cansada..Deus me livre..tem mulheres que nascem com um dom..o meu é ser dona de casa..
Fora essa modernidade..que só faz mal a nossa saúde e em geral...

Anônimo disse...

Eu também tenho muita vontade de ser dona de casa, todos acham muito estranho pelo fato de eu ter 23 anos, mas não tem coisa pior do que não ser feliz profissionalmente, sou casada há 2 anos e muito feliz na parte pessoal, mas na profissional é difícil, sou educadora infantil e trabalho 40 horas semanais, é muito complicado, pois eu fico o dia todo fora, no fim de semana eu limpo a casa e pronto! Acabou minha semana, eu não vivo eu sobrevivo, eu não quero isso para minha vida! Fico pensando quando tiver filhos, acredito que vai ser muito difícil! Este ano vou ingressar na faculdade e assim que possível vou trabalhar 20 horas semanais, serei dona de casa por meio período, e acredito que serei mais feliz,hoje me sinto como uma visita em minha própria casa!!!

Anônimo disse...

Eu também fiz a opção de ser dona de casa mas faço trabalho voluntário em uma ong que cuida de animais, tenho diploma de curso superior e ganhava bem mas por outro lado chegava tarde em casa e saia cedo quase não tinha tempo de abraçar meu marido tinha dias que estava tão cansada que nem dava atenção hoje percebo que quase destrui meu casamento para ter uma profissão e dinheiro hoje me contento com pouco sou mais humilde e muito feliz tenho contato com natureza e me livrei do transito dos infernos da cidade grande hoje meu marido e eu somos ums pombinhos ficamos mais unidos agora que tenho tempo e quando ele chega em casa está tudo limpo e estou perfumada e linda não cheia de olheiras sou muito feliz agora acho que as feministas destruiram a familia em um ponto apesar das mulheres serem mais independentes os casamentos estão durando menos e esta tendo mais traição então não concordo com o preconceito da sociedade que mulher tem que ajuda fora de casa vejam os modelos de casamentos hj em dia não funciona não ficam muito tempo juntos

Anônimo disse...

Olá, todas deram suas opiniões femininas, e eu estou aqui para dar uma opnião masculina sobre o assunto. Achei seu blog, buscando na net oq as pessoas acham sobre ser dona de casa. Concordo plenamente com TUDO que você escreveu. Eu tenho 19 anos e desde os 8, meus pais trabalhavam fora e eu ficava o dia inteiro sozinho. Sentia muita falta da minha mãe, como sinto até hoje, e quando ela chegava do serviço, eu estava ansioso e animado para reve-la, porém ela ja estava exausta e não podia me dar a atenção que eu tanto aguardava. Sei que ela dava duro pra me sustentar, ainda mais depois do divórcio, mas mesmo assim, cresci mt independente, as vezes independente demais, tenho dificuldade expressar sentimentos e fraquezas, sou sempre imparcial, como aprendi a ser, para não cansar ainda mais minha mãe com meus problemas. Apesar de tudo, amo minha mãe e todo o sacrifício que ela fez por mim. Mas, se um dia , Deus me der a felicidade de ser pai, quero dar o maximo de mim, para sustentar minha familia, e dar a chance para que minha mulher cuide de nosso(s) filho(s), sem correrias, e nem deixa-los serem criados por outras pessoas. Pode parecer uma vida mais simples e modesta, mas é o contrario, pois mt mais importante do que bens materiais e confortos q o dinheiro oferece, eu prezo por uma familia unida e feliz. Obrigado.